Simulação de Redução de custos no Mercado Livre de Energia

Faça a simulação de Redução dos Custos de Energia elétrica no Mercado Livre de Energia, mas, primeiramente entenda sobre o mercado livre de energia e saiba como funciona.

É importante que a empresa consumidora de energia tenha uma consultoria voltada ao mercado livre para gestão dos contratos e da comercialização dos montantes de energia, garantindo os resultados pretendidos e para não haver riscos de pagamento do insumo energia elétrica superior ao ambiente cativo.

 *   Visão Geral  *

MERCADO LIVRE (ACL)   X    MERCADO CATIVO  (ACR) 

(ACL – ambiente de contratação livre) / (ACR – ambiente de contratação regulada)

 

O mercado livre de energia se consolida como uma forma potencial de economia, meio seguro e confiável de adquirir energia elétrica por um valor negociável que atrai, principalmente, grandes geradores.

Dentro de uma cadeia produtiva todos os insumos devem ser objeto de negociação, a energia elétrica como tal também devem assim ser tratada.

O consumidor livre também precisa apresentar cobertura (lastro contratual) para atendimento de 100% de seu consumo de energia. Para evitar problemas, essa verificação é realizada mensalmente com base nos dados de consumo verificado e contratos de compra dos últimos doze meses. A não comprovação de cobertura do consumo, por exemplo, sujeira, esse tipo de consumidor a penalidades.

A principal vantagem neste ambiente é a possibilidade do consumidor convencional escolher entre os diversos tipos de contratos, aquele que melhor atenda às suas expectativas de custo e benefício.

CCEE - Câmara de Comercialização de Energia Elétrica

A partir de um amplo debate com a sociedade, o governo brasileiro estabeleceu em 2004 um novo marco regulatório para o setor elétrico, visando garantir estabilidade, transparência e tranquilidade para o mercado de energia no país, pré-requisitos para a viabilização de investimentos, indispensáveis ao desenvolvimento econômico e social.

A CCEE é uma instituição pública de direito privado e sem fins lucrativos, regulada pela Aneel, que registra, monitora e liquida contratos de energia .

ENERGIA  INCENTIVADA e/ou ESPECIAL

Resolução Normativa nº 247, de 21 de dezembro de 2006 Estabelece as condições para a comercialização de energia elétrica, oriunda de empreendimentos de geração que utilizem fontes primárias incentivadas, com unidade ou conjunto de unidades consumidoras cuja carga seja maior ou igual a 500 kW, no âmbito do Sistema Interligado Nacional – SIN.

Usinas: desconto permanente definido pela ANEEL
Existem três níveis de desconto na energia vendida: 50%, 80% e 100%
Se o Agente comprar energia em contratos de energia convencional, em montante superior a 49% de sua Garantia Física:
a usina, junto à Distribuidora, não perde o seu desconto original
a usina, para fins de repasse ao comprador, perde desconto original
A usina perde o desconto caso ultrapasse o limite de potência de 30 MW.

 

AGENTES CCEE

São associados todos os Agentes com participação obrigatória e facultativa previstos na Convenção de Comercialização de Energia Elétrica.

Os Agentes dividem-se nas Categorias de Geração, de Distribuição e de Comercialização, conforme definido na Convenção de Comercialização.

Agentes

  • Geração
  • Distribuição
  • Comercialização
  • Agentes Obrigatórios
  • Agentes Facultativos
  • Cronograma de Desligamento

A partir de 1998, conforme regulamenta a Lei nº 9427, paragrafo 5º, art.26, de 26 de dezembro de 1996, os consumidores com demanda mínima de 500kW, atendidos em qualquer tensão de fornecimento, tem também o direito de adquirir energia de qualquer fornecedor, desde que a energia adquirida seja oriunda de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) ou de fontes alternativas (eólica, biomassa ou solar).

MODULAÇÃO: discretização por PERÍODO DE APURAÇÃO dos montantes mensais de ENERGIA DISPONIBILIZADA;

SCL (Sistema de Contabilização e Liquidação)

O SCL (Sistema de Contabilização e Liquidação), também denominado, é o sistema que efetua todo os cálculos previstos na Regras de Comercialização, permitindo à  contabilizar mensalmente as diferenças entre os montantes de energia produzidos ou consumidos e os montantes contratados.

Também por meio do CliqCCEE que são disponibilizados os relatórios contendo os resultados das operações de cada Agente na CCEE.

São requisitos necessários aos usuários do SCL:

Requisitos necessários aos usuários do SCL

  • Certificado Digital
  • Cryptocard.

 

Evolução-agentes-CCEE

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO LIVRE ENERGIA

Consumidores que migraram para o mercado livre de energia elétrica

Atualmente o Mercado Livre de Energia já representa 27,8% de toda carga do SIN – Sistema Interligado Nacional.

O submercado Sudeste responde por 72% com 7.309 MWm, sendo que São Paulo apresenta a marca total de 3.508 MWm, com 3.019 MWm de consumo livre e 489 MWm de consumo especial

REGRAS MAIS FLEXÍVEIS

Consumidor Livre Especiais e  Simples
 A evolução, lenta, porém constante, sinaliza uma abertura semelhante a já ocorrida em diversos países.

MERCADO LIVRE EM ALGUNS OUTROS PAÍSES

Desde 2007, o mercado europeu (27 país membro) está totalmente aberto – até mesmo os consumidores residenciais (450 milhões de habitantes) podem escolher seu supridor. O Mercado Livre amplo não é privilegio de países com economias desenvolvidas. Ha países na America Latina com critério de elegibilidade mais abrangentes que o Brasil.

GERAÇÃO DE ENERGIA